Sistema de Proteção Contra Descargas Elétricas (SPDA): O que é e qual sua importância?

13/07/2022 09:24:02

SPDA é a sigla para “Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas” esses sistemas possuem como objetivo principal a proteção de prédios, antenas, animais e pessoas contra as descargas atmosféricas e seus efeitos. (As descargas atmosféricas são fenômenos naturais causados por atritos no céu, no qual gera um efeito de eletrização de grande diferença de potencial, criando o raio.)


Os sistemas de proteção contra descargas atmosféricas são compostos por dispositivos instalados nos pontos mais altos das instalações e estruturas, onde elas proporcionam um caminho para terra oferecendo a menor resistência elétrica possível, para desta forma, oferecer um caminho para corrente criada pela descarga atmosférica fluir em direção a terra, sem danificar equipamentos ou estruturas, além de proteger as pessoas dentro da instalação.

A norma de instalação de SPDA é uma medida de proteção exigida pelo CBM (Corpo de Bombeiros Militares) e é regulamentada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), através da “NBR 5419 -Proteção de estruturas contra descargas atmosféricas”. O tipo e o posicionamento do SPDA devem ser estudados cuidadosamente no estágio de projeto da edificação, para se tirar o máximo proveito dos elementos condutores da própria estrutura. Isto facilita o projeto e a construção de uma instalação integrada, permite melhorar o aspecto estético, aumentar a eficiência do SPDA e minimizar custos. 

O SPDA possui duas funções distintas: A função preventiva consiste na neutralidade da eletricidade nas nuvens situadas acima das edificações, não se concretizando a formação dos raios. Já na função corretiva, o sistema deve ser colocado no ponto mais alto da edificação a ser protegida e oferecer uma impedância mais baixa à passagem da corrente elétrica do raio. Se a nuvem for de intensidade suficiente para criar uma descarga atmosférica irá preferir o caminho através do SPDA.

O sistema se divide em 03 (três) partes principais: subsistema de captação, subsistema de descidas e subsistemas de aterramentos.